Coisas que você precisa saber sobre doação de medula Óssea

Imagem G1- Sul de Minas
Texto tirado da campanha para doação de medula
Maiores informações acesse Fundação Hemominas

MUDULA OSSEA

A medula óssea, encentrada, no interior dos ossos e popularmente conhecida como “tutano”, produz os componentes do sangue, incluindo as hemácias ou células vermelhas, responsáveis pelo transporte do oxigênio na circulação; os leucócitos ou células brancas, agentes mais importantes do sistema de defesa do nosso organismo; e as plaquetas, que atuam na coagulação do sangue.

1- Quem precisa de transplante de medula óssea?

Pacientes com produção anormal de células sanguíneas, geralmente causada por algum tipo de câncer no sangue, como leucemias e linfomas, além de portadores de aplasia medular etc.

2- Quem pode ser doador de Medula Óssea?

Pessoas entre 18 e 55 anos que tenham boa saúde e que não apresentem doenças, como as infecciosas ou hematológicas.

3- Quais as chances de se encontrar um doador de Medula compatível?

Estima-se que seja de, aproximadamente, 25% a 30% entre irmãos, podendo chegar a 1 em 100.000 entre as pessoas não aparentadas. A compatibilidade é verificada pela semelhança entre os antígenos dos leucócitos do doador e os do receptor, através do exame de HLA ( Antígenos Leucocitários Humanos). Portanto, quanto maior número de candidatos cadastrados, maior a chance de se encontrar o doador ideal para os pacientes que precisam de transplante.

4- O que acontece quando não existe um doador compatível entre os familiares do paciente?

Procura-se um doador compatível em um bando de medula óssea. No Brasil, o REDOME ( Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea), ligado ao INCA ( Instituto Nacional de Câncer), é responsável pelo cadastro dos doadores de todo o país e também pela procura de doador em bancos internacionais, quando necessário.

5- Como a medula óssea é removida do doador?

Após confirmada a compatibilidade entre o doador e paciente, o doador será novamente consultado para decidir sobre a doação. Caso concorde, será submetido a outros exames de saúde. A doação da medula óssea pode ser realizada de duas formas básicas, conforme explicação abaixo. O médico decidirá qual será a mais indicada.

1. Punção no osso da bacia: os doadores passam por um pequeno procedimento cirúrgico de, aproximadamente, 90 minutos. São realizadas punções através de agulhas especiais, sob anestesia.

2. Aférise: procedimento de coleta por via periféricas, que se assemelha a uma doação de sangue. Não necessita internação nem anestesia.

6- Como a medula óssea é recebida pelo paciente?

Primeiro, o paciente é tratado com quimioterapia, que destrói a medula óssea, para, em seguida, receber a medula doada. Em duas semanas, a medula óssea transplantada já estará produzido células novas.

7- Quais são os riscos para os doadores de medula óssea?

Os riscos são praticamente inexistentes. Apenas 10% da medula óssea é retirada e, dentro de poucas semanas, a quantidade de medula doada será recomposta pelo organismo.

Comentários