Divisão territorial do Estado de Minas Gerais

Fonte:www.mg.gov.br
A primeira divisão territorial do Estado de Minas Gerais ocorreu em 1711, por ordem do governador Antônio de Albuquerque Coelho de Carvalho, ao desmembrar a parte mineira da Capitania de São Paulo e Minas Gerais, antiga Capitania de São Vicente. Foram então criadas a Vila Ribeirão do Carmo (8 de abril), Vila Rica (8 de julho) e Vila Real de Nossa Senhora da Conceição de Sabará (17 de julho), hoje, os respectivos municípios de Mariana, Ouro Preto e Sabará.

Em razão das atividades desenvolvidas e da sua vasta extensão, oterritório mineiro passou por sucessivas e rápidas partições. Mais recentemente, na década de 1970, o governo estadual promoveu estudos regionais para congregar municípios ligados por características socioeconômicas. Atualmente, está em vigor a divisão estabelecida pela antiga Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral (SEPLAN), hoje Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG), que contempla dez regiões. Originalmente previsto no projeto de lei 1.590/93, o critério passou a vigorar com o Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) 1996/1999, adotado em dezembro de 1995.

A divisão do território de Minas Gerais, adotada oficialmente pelo governo estadual, estabelece dez Regiões de Planejamento, listadas a seguir, em ordem alfabética:


  • Alto Paranaíba
  • Central
  • Centro-Oeste de Minas
  • Jequitinhonha/Mucuri
  • Mata
  • Noroeste de Minas
  • Norte de Minas
  • Rio Doce
  • Sul de Minas
  • Triângulo

  • O número de municípios em cada uma delas é o seguinte: Alto Paranaíba (31), Central (158), Centro-Oeste de Minas (56), Jequitinhonha/Mucuri (66), Mata (142), Noroeste de Minas (19), Norte de Minas (89), Rio Doce (102), Sul de Minas (155) e Triângulo (35).
    Divisão territorial do Estado de Minas Gerais

    Comentários

    1. quais os benefícios e prejuízos com essa divisão, principalmente para o jequitinhonha?

      ResponderExcluir
    2. Para distribuição de verbas acho que seria ótimo, chegavam mais rápido aos municípios.

      ResponderExcluir

    Postar um comentário