Teorias Henri Wallon, Educação e Psicologia

Apostila com todas as teorias de Henri Wallon AQUI

Este trabalho tem cunho educativo. Produzido com intuito de auxiliar os senhores (a) acadêmicos na elaboração de seu trabalho de conclusão de curso ou afins.
Nesse material você encontrara as  principais teorias Henri Paul Hyacinthe Wallon  , que lhe servira como fonte de pesquisa. Você terá uma noção das teorias Walloniana. Porém não deixe de consultar outros materiais.

Uma breve biografia de Henri Wallon


Henri Paul Hyacinthe Wallon nasceu em 15 de julho de 1879, em Paris, França. Filho de Paul Alexandre Joseph e neto do historiador e político Henri-Alexandre Wallon. Estudou filosofia, medicina e filosofia. Viveu em paris até sua morte, em 1º de dezembro de 1962. Em toda sua vida, dedicou-se a conhecer a infância e os caminhos da inteligência nas crianças.

            Nesse período da sua formação e produção de suas teorias, houve duas guerras mundiais. A Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918), e a Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945), as quais Wallon estava presente. Na primeira, foi como médico; na segunda, no Movimento de Resistência Francesa contra os nazistas.

Principais Teoria de Wallon



Segundo Wallon, a gênese da inteligência é genética e organicamente social, ou seja, "o ser humano é organicamente social e sua estrutura orgânica supõe a intervenção da cultura para se atualizar” (Dantas, 1992).
A obra de Henri Wallon é perpassada pela idéia de que o processo de aprendizagem é não é adequado postular verdades absolutas, mas, sim, revitalizar direções e possibilidades.
Uma das consequências desta postura é a crítica às concepções reducionistas: Wallon propõe o estudo da pessoa completa, tanto em relação a seu caráter cognitivo quanto ao caráter afetivo e motor. Para Wallon, é importante, mas não mais importante que a afetividade ou a motricidade.
                                      ( wikipedia)

Desenvolvimento



Na concepção de Wallon, o desenvolvimento ocorre em forma de estágios, em um processo continuo e sistemático onde a criança tem uma alternância entre a afetividade e a inteligência.

Conjunto motor


Nesse conjunto estão as funções que dá origem aos movimentos do corpo motor, que dá a possibilidade de se mover no espaço, além do equilíbrio corporal.

Conjunto afetivo


Nesse conjunto estão as funções responsáveis pelas emoções, pela paixão e pelos sentimentos.

Conjunto cognitivo



No conjunto cognitivo é, onde encontramos as funções do conhecimento, e que nos permite, “fixar e analisar o presente, registrar, rever e reelaborar o passado, assim como projetar futuros possíveis e imaginários”.

Estágio impulsivo-emocional




 Como o nome já indica, está relacionado com questões internas, emocionais e motora da criança, especificamente no desenvolvimento do seu “EU”. Esse estágio ocorre entre o nascimento e os primeiros anos de vida da criança. Esse estágio se divide em dois momentos: impulsividade motora e o emocional.

Estágio sensório-motor-projetivo




O estágio sensório –motor e projetivo vai até os 3 anos de idade. Nessa fase a criança começa a ampliar suas relações com os meios sociais, ela passa a interagir e manipular a realidade exterior, entrando no mundo físico e em questões intelectuais, voltadas aos aspectos mais objetivos. A contribuição prática desse novo estágio faz surgir a marcha e da linguagem.

Estágio personalismo




O estágio do personalismo, segundo Wallon, vai dos 3 até aproximadamente os 6 anos de idade, a criança é mais voltada para si, buscando o enriquecimento do “eu” formando sua personalidade.

Estágio categorial




Esse estágio começa a aparecer entre os 6 e aos 11, segundo a Wikipédia.

É neste estágio que se formam as categorias mentais: conceitos abstratos que abarcam vários conceitos concretos sem se prender a nenhum deles. Nesta fase, por exemplo, uma criança que antes associasse o conceito de "triângulo" a triângulos equiláteros (porque este tenha sido apresentado como um exemplo de triângulo) adquirirá a habilidade de compreender que mesmo "formatos" diferentes—triângulos isósceles e escalenos—também são abarcados pelo conceito de "triângulo".
No estágio categorial, o poder de abstração da mente da criança é consideravelmente amplificado. Provavelmente por isto mesmo, é nesse estágio que o raciocínio simbólico se consolida como ferramenta cognitiva

Estágio da puberdade e da adolescência


O estágio da puberdade e da adolescência inicia-se, a partir dos 12 anos, onde a relação da criança e o adulto é rompida, começando uma crise a qual Wallon denominou crise da puberdade. Essa fase afeta todos o sentimento do adolescente.









Comentários